Entry: sempre há tempo Sunday, November 16, 2008







e as cores da casa ,
 
   o senhor sentado frente a elas,
 
as janelas cegas,       
cansadas de olhar,

o musgo verde cor de musgo
 
   e as rachaduras com que o tempo enrugou a calçada...
 
sempre há .






   0 comments

Leave a Comment:

Name


Homepage (optional)


Comments